21 de agosto de 2009

Pastor "pregando a briba"

video

Câmara de Igarassu - PE revoga "salário" de Santo Antônio

Freira recebia o salário no lugar
do vereador Santo Antônio

A Câmara Municipal de Igarassu revogou a resolução de 1994 que garantia o repasse de um salário mínimo mensal a título de “remuneração” pelo status de vereador perpétuo concedido a Santo Antônio.

A decisão foi comunicada ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE). Com a resolução revogada, a promotora Maria Lizandra Lira de Carvalho agora vai conversar com a Prefeitura, Secretaria de Ação Social e Conselho de Direitos da Criança e do Adolescente.

A ideia é encontrar uma forma juridicamente viável de evitar qualquer prejuízo às crianças atendidas pelo Convento de Santo Antônio, para onde era repassado o “salário” do santo.

Paralelamente, a promotora está analisando a documentação a respeito do caso para definir a forma de atuação mais adequada. O fato chegou ao conhecimento do MPPE através matéria veiculada no programa Fantástico, da Rede Globo.

Bom, agora espera-se que arrumem uma maneira mais ética de ajudar uma entidade assistencial do que simplesmente criar funcionários fantasmas.

Ateus processam Bush por causa de feriado religioso


Um grupo de ateus e agnósticos nos Estados Unidos processou judicialmente o Presidente George W. Bush, o governador do Wisconsin e outros responsáveis por causa de uma lei que designa um dia nacional de oração.

A Freedom From Religion Foundation apresentou num tribunal federal uma queixa contra o fato de que os apelos do Presidente à oração violam o preceito constitucional que interdita os funcionários de manifestarem apoio a qualquer religião.

O dia da oração, cumprido anualmente na primeira quinta-feira de Maio, cria “um ambiente hostil aos não-crentes, que são tratados como sendo excluídos políticos”, lê-se na queixa.

A proclamação nacional deste ano pedia “as bênçãos de deus” ao país e apelava aos norte-americanos para cumprirem o dia com “programas, cerimônias e atividades apropriadas”.

O Governador do Wisconsin, Jim Doyle, é referido na queixa por ser um dos 50 governadores que emitiu proclamações de apelo ao dia de oração. A fundação está sedeada em Madison, no Wisconsin.

Shirley Dobson, presidente da força-tarefa do dia nacional de oração e a secretária de imprensa da Casa Branca, Dana Perino, também são referidas na queixa.

A fundação tem apresentado diversas queixas judiciais nos últimos anos em defesa da rigorosa laicidade constitucional da administração pública norte-americana.

18 de agosto de 2009

Pai é condenado por rezar em vez de levar filha ao médico

Leilani Neumann e Dale Neumann

Um júri no Estado americano de Wisconsin condenou Dale Neumann pela morte de sua filha doente, de 11 anos, por ele ter rezado por sua cura em vez de buscar ajuda médica.

A menina Madeline Neumann morreu em março do ano passado, vítima de diabetes, em sua casa na zona rural de Wisconsin, cercada de pessoas que rezavam por sua recuperação.

No julgamento, nesta semana, o pai, 47 anos, disse que acreditava que deus poderia curar sua filha. A mãe da menina, Leilani Neumann, também foi condenada. Ambos receberam uma pena de 25 anos de prisão.

Dale Neumann, que chegou a estudar para ser ministro pentecostal, disse ao júri que, caso chamasse ajuda médica para a filha, “estaria colocando o médico à frente de deus”.

17 de agosto de 2009

Igreja da graça lança cartão de crédito próprio para seus fiéis


A igreja da graça lançou um cartão de crédito próprio como "mais uma forma de você contribuir com a igreja nas ações e obras sociais por ela conduzidas".

Com o cartão, o fiel poderá pagar as compras em até 40 dias, fazer um financiamento no crédito rotativo acrescido de encargos e juros altos, fazer saques de emergência no Brasil e no exterior e, principalmente, pagar os dízimos e taxas à igreja.

Se numa relação normal banco-cliente já existem milhares de pessoas que têm grande dificuldade de usar o cartão de crédito racionalmente e controlar seus gastos, imagine então quando há uma religião, uma fé cega e a ingenuidade de pessoas muito humildes envolvidas nisso?

Cartões de créditos são famosos por dar a falta sensação que é fácil pagar por algum bem. É só passar o cartão e está pago. As pessoas não param pra pensar que o dinheiro vai sair do bolso delas.

Até já imagino o pastor falando: "Basta passar o cartão, irmã, você nem vai sentir que está pagando para a obra de jesus. Posso digitar 5 mil? Seu amor por deus não vale 5 mil? As bênçãos que deus te dá todos os dias não valem 5 mil?"

E a pobre coitada passa o cartão para não cometer o pecado de negar uma ajuda a deus e depois se vira pra pagar a fatura quando chegar em casa. Com certeza vai até faltar comida na mesa dessa família, sem contar as brigas familiares por causa da falta de dinheiro e, por fim, vem a desintegração familiar. Violência doméstica, processos, separação, às vezes até morte.

Por muito menos, fiéis que não conseguiram pagar os boletos bancários da igreja ou os cheques pré-datados ao pastor já tiveram seus nomes protestados, foram incluídos no serviço de proteção ao crédito e depois tiveram que vender um veículo, um imóvel ou pegar dinheiro emprestado com agiotas para pagar a dívida na igreja.

E o pior é que eles continuam seguindo a mesma religião e pagando mais do que podem e deveriam aos pastores com a certeza de que assim terão seu lugar no céu garantido.

Cada vez mais as igrejas demonstram ser apenas empresas financeiras de extorsão em massa e sonegadoras de impostos, com o único objetivo de enriquecer seus donos.

Já passou da hora do Brasil criminalizar essa prática, mandar os pastores e padres para a cadeia e revogar a lei que dá isenção de imposto às igrejas.

15 de agosto de 2009

Um caseiro religioso mata seus patrões em nome de deus

video


Um crime bárbaro por motivo fútil deixou chocada a comunidade do Park Way, Núcleo Bandeirante, em Brasília.

Altaíde da Silva Macedo, 23 anos, matou os ex-patrões Tatsuhiro Iki, 65, e Iria Ono Iki, 61, por volta das 15h de ontem, na residência do casal, no Setor de Chácaras Vargem Bonita, no Park Way.

Altaíde trabalhou como caseiro na chácara da família Iki até a semana passada, quando foi demitido. O rapaz de 23 anos retornou à casa dos ex-patrões apenas para receber o último pagamento.

Enquanto Tatsuhiro e Iria esperavam pelo filho que traria o dinheiro para fazer o pagamento, Altaíde teria dito que queria ''tirar o demônio'' do corpo de Iria Ono. Quando impôs as mãos à cabeça da mulher para fazer uma espécie de sessão de exorcismo, o casal reagiu.

Altaíde também reagiu e matou Iria com pedradas na cabeça. Tatsuhiro usou uma vassoura para tentar impedi-lo, mas o rapaz contra-atacou com uma pequena enxada de capinar jardim. O atual caseiro da chácara chegou quando Altaíde atacava Iria com pedradas na cabeça. Tentou segurá-lo, mas o rapaz conseguiu fugir.

Policiais militares fizeram uma busca na região para localizá-lo e o encontraram a quatro quadras da casa dos patrões, onde morava de favor. Altaíde estava todo ensanguentado e assistia à televisão. Segundo os policiais responsáveis pela prisão em flagrante, ele não esboçou qualquer reação e confessou o crime.

Os moradores da região contam que o Altaíde parecia inofensivo e era até meio bobo, mas que de uma semana para cá ficou muito estranho. Desde que começou a frequentar os cultos de uma certa religião, falava nisso o tempo todo e pregava até para os cachorros da rua - contou o delegado-chefe da 11ª Delegacia de Polícia do Núcleo Bandeirante, Francisco Duarte Martins.

Altaíde da Silva Macedo não tem passagens anteriores pela polícia. Ele poderá pegar uma pena de 12 a 30 anos de cadeia pelo crime de duplo homicídio qualificado por motivo fútil.

O que é ser Agnóstico?

Thomas Henry Huxley
Biólogo Evolucionista

As bases filosóficas do agnosticismo foram assentadas no século 18 por Immanuel Kant e David Hume, porém só no século 19 é que o termo agnosticismo seria formulado.

Seu autor foi o biólogo britânico Thomas Henry Huxley numa reunião da Sociedade Metafísica, em 1876. Ele definiu o agnóstico como alguém que acredita que a questão da existência ou não de um poder superior (deus) não foi nem nunca será resolvida.

Nas palavras de Huxley, sobre a reunião da Sociedade Metafísica, "eles estavam seguros de ter alcançado uma certa gnose — tinham resolvido de forma mais ou menos bem sucedida o problema da existência, enquanto eu estava bem certo de que não tinham, e estava bastante convicto de que o problema era insolúvel."

Desde essa época o termo "agnóstico" também tem sido usado para descrever aquele que não acredita que essa questão seja intrinsecamente incognoscível, mas por outro lado crê que as evidências pró e contra deus não são ainda conclusivas, ficando pragmático sobre o assunto.

Se existem ou existiram deuses é considerada uma questão que não pode ser finalmente respondida, ou que no mínimo não foi suficientemente investigada antes que possa considerar satisfatoriamente respondida, pois muitas coisas tidas como relacionadas podem ser frequentemente independentes.

Mesmo com a comprovação e aceitação científica da ancestralidade comum universal e do mecanismo de seleção natural, não é possível afirmar que deuses não existam; isso apenas impede a interpretação fundamentalista de diversos relatos de criação.

Ao mesmo tempo, uma hipotética refutação científica da ancestralidade comum universal, Big-Bang e outros eventos da história do universo, ou mesmo uma eventual comprovação de algo como a vida após a morte, também não seriam provas da existência de algum deus em particular ou de deuses de modo geral.

O agnóstico opõe-se à possibilidade de a razão humana conhecer entidades nas linhas gerais dos conceitos de "deus" e outros seres e fenômenos sobrenaturais (gnose tem a sua origem etimológica na palavra grega que significa «conhecimento»).

Para os agnósticos, assim como não é possível provar racionalmente a existência de deuses e do sobrenatural, é igualmente impossível provar a sua inexistência. Mas isso não é necessariamente visto como problema.

O que é ser Ateu?

O Átomo
Um dos símbolos do Ateísmo

Ateísmo é a posição filosófica de que não existem deuses, ou que rejeita o conceito do teísmo. Em sentido lato, é a ausência de crença na existência de divindades.

O termo ateísmo foi originado do grego ἄθεος (atheos), e era aplicado a qualquer pessoa que não acreditava em deuses, ou que participava de doutrinas em conflito com as religiões estabelecidas.

Com a disseminação de conceitos como a liberdade de pensamento, do ceticismo científico e do subsequente aumento das críticas contra as religiões, a aplicação do termo passou a ter outros significados.

Os primeiros indivíduos a se auto-identificarem como "ateus" apareceram no século XVIII. Hoje, cerca de 2,3 % da população mundial descrevem-se como ateus, enquanto 11,9 % descrevem-se como não-teístas.

65% dos japoneses e 48% dos russos descrevem-se como ateus, agnósticos, ou não-crentes. A Europa é a região do planeta em que a descrença absoluta ou relativa em deuses é mais disseminada, sendo posição majoritária em diversos países deste continente.

Entretanto a porcentagem destas pessoas em estados membros da União Europeia varia entre 6% (Itália) a 85% (Suécia). Por outro lado a África e a América Latina são as regiões com menor incidência de ateístas.

Na cultura ocidental, ateus são frequentemente considerados como irreligiosos ou descrentes. No entanto, sistemas de crença religiosa e espiritual, como formas do budismo, que não defende a crença em deuses, têm sido descritos como ateus.

Embora alguns ateus tendam a seguir direções filosóficas como o humanismo secular, o racionalismo e o naturalismo, não há nenhuma ideologia ou um conjunto de comportamentos a que todos os ateus devem respeitar.

Divulgue suas ideias e negocios em O Peixe de Darwin


Agora você já pode colocar um banner na nossa página e divulgar suas ideias, pensamentos, eventos, cursos, produtos, serviços, informações e negócios.

Com o constante aumento de visitas a O Peixe de Darwin, seu banner vai receber cada vez mais cliques e você vai gerar mais visitas à sua página, mais leitores e mais negócios, aumentando assim seu público, suas vendas e sua renda.

Invista em você mesmo. São apenas R$ 10,00 para cada mês de exibição e você terá direito a divulgar um banner de 200x100 pixels com um link direto para a sua página.

Seu banner vai aparecer milhares de vezes na página principal e em cada postagem que os leitores clicarem, ou seja, ele ficará visível 100% do tempo.

Você pode escolher quantos banners deseja inserir, por quantos meses deseja divulgar e pagar uma vez só pelo pacote completo.

Para contratar, informe o período desejado de divulgação e envie seu banner e link para: coelho.azul@gmail.com

Bem-Vindo!

O Peixe de Darwin

Periophthalmus modestus

O blog O Peixe de Darwin foi criado para divulgar informações sobre ateísmo e religião, além de servir de base de partida para um debate e reflexão sobre os pontos positivos e negativos dessas duas vertentes.

A intenção não é apresentar ideias prontas ou verdades absolutas sobre o que quer que seja, mas trazer à tona dados, fatos, pesquisas, teorias, crenças, costumes e diferentes modos de encarar a vida, de forma que o leitor possa analisar as informações com discernimento e tirar suas próprias conclusões.

O que deve ficar claro, no entanto, é que este é um blog sobre ateísmo, e não sobre religiosidade, uma vez que ateísmo não é religião. Assim sendo, as notícias sobre religiões, seitas e mitos aparecerão apenas como pano de fundo para ilustrar e contrastar com aquilo que nós não fazemos, não seguimos e não acreditamos.

Porém, não pretendo doutrinar as pessoas ou convertê-las ao ateísmo, pois sei que cada um deve seguir aquilo que seu coração e sua mente acharem melhor. O mais importante acima de tudo é o respeito e a convivência harmônica entre todas as pessoas, sem a imposição de um pensamento ou a exterminação de quem pensa diferente.

O simpático peixinho Saltador-do-Lodo (Periophthalmus modestus) foi escolhido como mascote e símbolo do blog O Peixe de Darwin por ser uma espécie que está exatamente na fase de transição na cadeia evolutiva. Ele desenvolveu a capacidade de respirar dentro e fora dágua, criou membros para caminhar e olhos frontais fora da cabeça para enxergar mais longe em terra firme.

Tal qual descreveu Charles Darwin em seu estudo sobre o surgimento das espécies animais, este peixinho representa um elo evolutivo vivo entre espécies aquáticas e terrestres, e por isso inspirou o nome do blog.

O Saltador-do-Lodo simboliza a mutação, evolução e adaptação dos seres vivos, contrapondo-se com as várias teorias diferentes de criações divinas pregadas por diversas religiões.

Se você deseja aprender, analisar, questionar ideias, pesquisar, produzir novos conhecimentos e tem algo a acrescentar neste debate, seja bem-vindo ao blog O Peixe de Darwin!